Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

China cria comitê para analisar crise financeira

Pequim, 14 out (EFE).- O Governo chinês criará um comitê para enfrentar as incertezas fiscais que a recessão econômica mundial poderia produzir no país, informa hoje o diário South China Morning Post.

EFE |

O comitê, que será liderado pelo vice-primeiro-ministro Wang Qishan, seguirá de perto as mudanças financeiras no exterior e responderá com ajustes nas políticas econômicas nacionais se considerar necessário, acrescenta o jornal.

A presença de um dos principais membros do Gabinete à frente do comitê permitirá que os ajustes aconteçam com maior rapidez, assinalaram fontes oficiais citadas pelo diário.

Wang foi nomeado em março vice-primeiro-ministro, e dos quatro com os quais conta o Governo comunista ele é o principal encarregado dos setores econômicos e financeiros.

De acordo com o "South China Morning Post", Wang é considerado um dos grandes conhecedores da economia nacional. No entanto, ele foi criticado por permitir a queda das bolsas chinesas (mais de 60% de seu valor) este ano, mesmo antes do início da crise financeira internacional.

O governante Partido Comunista da China (PCCh) assegurava ao término de seu plenário anual, no domingo passado, que a situação econômica nacional por enquanto se manteve estável, apesar da inquietação internacional, mas recomendou tomar precauções "para evitar efeitos secundários".

O Governo chinês considera que "as perdas (na China) derivadas da crise financeira internacional são limitadas, e o risco do país diante da recessão é ainda controlável". EFE abc/mh

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG