PEQUIM, 6 de maio (Reuters) - A China não deverá encontrar dificuldades em alcançar um crescimento de 9 por cento neste ano, mas precisa estar alerta em relação à inflação, disse uma autoridade estatísticas nesta quinta-feira.

O Produto Interno Bruto (PIB) expandiu 8,7 por cento em 2009 e a maioria do mercado espera uma aceleração em 2010, principalmente depois do forte avanço de 11,9 por cento visto no primeiro trimestre em relação a igual período do ano passado.

PEQUIM, 6 de maio (Reuters) - A China não deverá encontrar dificuldades em alcançar um crescimento de 9 por cento neste ano, mas precisa estar alerta em relação à inflação, disse uma autoridade estatísticas nesta quinta-feira.

O Produto Interno Bruto (PIB) expandiu 8,7 por cento em 2009 e a maioria do mercado espera uma aceleração em 2010, principalmente depois do forte avanço de 11,9 por cento visto no primeiro trimestre em relação a igual período do ano passado.

"Não será um grande problema" a China crescer 9 por cento neste ano, afirmou Pan Jiancheng, vice-diretor da unidade de análise da Agência Nacional de Estatísticas, à Reuters.

Ele acrescentou que o governo deve enfatizar a qualidade do crescimento, melhorando a estrutura da economia, ao invés de focar-se no ritmo dele.

Ele também disse que a inflação ao consumidor deve ficar em média em torno de 4 por cento em 2010, superando a meta do governo de 3 por cento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.