Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

China começa a negociar com Rio Tinto

SÃO PAULO - O Baosteel Group, a maior siderúrgica da China, iniciou ontem conversações com a mineradora Rio Tinto para firmar contratos anuais de fornecimento de minério de ferro, em meio a expectativas de que os preços deverão despencar, disseram dois executivos das empresas. As companhias trocaram pontos de vista sobre as perspectivas para a economia e para o setor em reunião em Xangai, disse um dos executivos, que pediu para não ter seu nome divulgado porque as negociações são confidenciais.

Valor Online |

As discussões com a Vale do Rio Doce e com a BHP Billiton começarão em breve, disse o outro executivo.

As siderúrgicas chinesas, as maiores consumidoras de minério de ferro do mundo, deverão obter a primeira redução nos preços dos últimos sete anos, uma vez que a desaceleração da economia mundial levou a prejuízos e à queda da demanda. Vale, Rio Tinto e BHP, que respondem por 75% do minério negociado mundialmente, precisam refrear os cortes para sustentar os lucros, num momento de queda dos preços dos metais.

" As produtoras (de minério de ferro) vão ter de abrir mão de uma boa parte da receita este ano " , disse Ken West, um dos sócios da Perennial Investment Partners, de Melbourne. Gervase Greene, porta-voz da divisão de minério de ferro do Rio Tinto, sediado em Londres, preferiu não comentar.

A China vai pedir " um grande recuo dos preços do minério de ferro " , disse Shan Shanghua, secretário-geral da Associação Chinesa de Ferro e Aço, no mês passado. O Baosteel representa as siderúrgicas chinesas nas negociações.

As siderúrgicas japonesas, lideradas pela Nippon Steel, e as três grandes mineradoras vão abrir as negociações sobre os contratos de preços de minério de ferro esta semana, afirmou uma fonte próxima do assunto. As usinas do Japão vão enviar representantes às mineradoras para debates iniciais esta semana, informou a fonte, que pediu para não ser identificada por causa da sensibilidade do assunto.

Representantes da Vale, da BHP e da Rio Tinto devem visitar Tóquio na próxima semana para negociações separadas. As siderúrgicas do país devem pedir o que será a primeira redução de preços em sete anos nas negociações dos contratos anuais. As usinas estão fortemente pressionadas por montadoras de veículos como a Toyota que pedem corte nos preços de aços.

(Valor Econômico )

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG