Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

China: Brasil adere à negociação de minério da Vale

Os governos da China e do Brasil parecem estar envolvidos na questão das negociações sobre o preço do minério de ferro entre as siderúrgicas chinesas e a Vale. O ministério do Comércio da China promoveu uma reunião na semana passada entre a associação de aço e minério de ferro do país (Cisa) e representantes da Embaixada brasileira em Pequim, disse e o vice-secretário geral da Cisa, Zhang Jingang.

Agência Estado |

"Nós tivemos uma reunião com o cônsul brasileiro, organizada pelo Ministério do Comércio chinês, para reiterar nossa objeção ao pedido da Vale (de reajuste para os preços do minério de ferro)", disse Zhang. "O cônsul mencionou que o vice-presidente da Vale visitará provavelmente a China em breve, (mas) não fomos notificados pela companhia", afirmou.

A assessoria de imprensa da Vale na China disse que não estava a par de nenhuma visita oficial de executivos da mineradora ao país num futuro próximo.

No início do mês passado, a Vale divulgou comunicado confirmando negociações sobre um reajuste adicional no preço do minério de ferro negociado com as siderúrgicas asiáticas, que deveria vigorar ainda em 2008, para equipará-lo ao preço cobrado dos clientes europeus.

O pedido de reajuste feito pela Vale coincide com um momento difícil para o setor siderúrgico chinês, que tem sido fortemente prejudicado pela demanda em desaceleração e pela forte queda dos preços dos produtos.

Este ano, a Vale acertou reajuste de 71% para o minério de Carajás. Suas principais concorrentes, as anglo-australianas BHP e Rio Tinto, conseguiram aumento mais vantajoso: 96,5%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG