Tamanho do texto

SÃO PAULO - O Ministério de Comércio da China aprovou hoje a aquisição da cervejaria americana Anheuser-Busch pela belgo-brasileira InBev, porém impôs restrições aos novos investimentos da companhia no país asiático. A empresa resultante da aquisição não poderá, por exemplo, aumentar as participações de 27% que a Anheuser-Busch detém na Tsingtao Brewery e 28,56% que a InBev possui na Zhujiang Brewery.

Também foram vedadas compras de participação na Beijing Yanjing Brewery e na China Resources Snow Breweries - esta última fabricante da cerveja Snow. O objetivo do governo chinês é proteger a competição no mercado local.

A Inbev deverá ainda enviar relatórios para informar eventuais mudanças na estrutura acionária dos sócios majoritários da companhia.

O negócio, de US$ 52 bilhões, foi aprovado na semana passada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

(Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.