Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

China adota plano de estímulo para o setor automobilístico

A China aprovou um plano de estímulo para o setor automobilístico, o terceiro maior do planeta, afetado pela crise econômica, que inclui a redução das taxas para a compra e um apoio à produção de carros limpos.

AFP |

O plano, anunciado pelo Conselho de Estado (governo) para manter um setor importante da economia chinesa, contempla a diminuição de impostos na compra de veículos novos com motores iguais ou inferiores a 1,6 litro a partir de 20 de janeiro, de 10% a 5%.

Além de potencializar o consumo, o Conselho de Estado destaca em um comunicado o desejo de estimular o desenvolvimento de veículos que utilizem novas tecnologias.

As autoridades vão liberar nos próximos três anos 10 bilhões de yuanes (1,1 bilhão de euros) para a modernização por parte das montadoras dos equipamentos de produção, além do desenvolvimento de peças e veículos que utilizem novas energias, informa um comunicado oficial.

O plano também pretende ajudar, com medidas fiscais, os carros com baixas emissões poluentes que utilizam novas energias nas cidades grandes e médias.

A partir de março, o governo chinês vai liberar cinco bilhões de yuanes para que os camponeses possam trocar de veículo.

Leia mais sobre montadoras

Leia tudo sobre: montadoras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG