Tamanho do texto

Santiago do Chile, 21 jul (EFE).- O secretário de Defesa Agropecuária, Inácio Kroetz, se reuniu nesta segunda-feira em Santiago com a ministra de Agricultura chilena, Marigen Hornkol, para analisar o comércio agropecuário e a eventual reabertura das exportações brasileiras de carne bovina a este país.

Na ocasião, a ministra afirmou que as relações entre Chile e Brasil "estão em um estado muito bom" e destacou "o bom diálogo" que há entre as duas nações.

Hornkol acrescentou que o trabalho conjunto que está sendo realizado evidencia "os estreitos laços comerciais e diplomáticos entre as duas nações e o espírito de cooperação existente".

Durante este trabalho conjunto, o Brasil reabriu ao final de junho seu mercado para a exportação de frutas do Chile, que mantinha restrição preventiva desde 27 de março passado, depois de terem sido encontrados ácaros.

Por sua vez, em 1º de julho o Ministério da Agricultura chileno, através do Serviço Agrícola e Pecuário (SAG), reconheceu o estado de Santa Catarina como livre de febre aftosa.

O Brasil espera que o Chile habilite o reatamento das exportações de carne brasileira e que inclua novos estados.

Durante sua estadia no Chile, Kroetz realizará reuniões técnicas com especialistas do SAG, participará de um seminário, visitará centros de produção de carne bovina e voltará na quinta-feira ao país.

Entre janeiro e junho deste ano, o Chile importou carne brasileira por US$ 9,6 milhões, segundo um cálculo nacional. EFE mw/bm/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.