O volume de cheques devolvidos por falta de fundos em todo o País aumentou 8% em dezembro na comparação com o mesmo período de 2007. De acordo com balanço divulgado nesta quarta-feira pela Serasa, no último mês de 2008, foram devolvidos 20,2 cheques a cada mil compensados.

Em dezembro de 2007, eram 18,7. Para a entidade, o crescimento evidencia os impactos do aprofundamento da crise financeira internacional no Brasil, que reduziu os recursos disponíveis para empréstimo, encurtou prazos e restringiu a concessão de crédito. Em dezembro, 122,82 milhões de cheques foram compensados.

Já em relação a novembro, o calote do cheque caiu 6,5%. Segundo a Serasa, a queda é consequência da utilização do cheque pré-datado nas compras do Dia das Crianças, o que fez de novembro uma base de comparação alta.

2008

De janeiro a dezembro do ano passado, a inadimplência com cheques registrou aumento de 1,5% ante o acumulado de 2007, com 19,8 cheques sem fundos a cada mil compensados. Em 2008, os cheques compensados totalizaram 1,4 bilhão.

Na análise regional, os Estados do Norte do País lideram o ranking do calote do cheque, com 43 devolvidos a cada mil compensados, enquanto o Sudeste registrou o menor nível de inadimplência: 16,6 devolvidos na mesma base de comparação.

Entre os Estados brasileiros, Roraima ficou com o primeiro lugar, onde 80 cheques voltaram por falta de fundos a cada mil compensados, seguido por Maranhão (73,3) e Acre (70,5).

Leia mais sobre inadimplência

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.