CARACAS (Reuters) - Os preços do barril de petróleo devem se recuperar de sua forte queda no ano que vem, disse neste domingo o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, dias antes de uma reunião em que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) deve tomar medidas para evitar que as cotações da commodity caiam ainda mais. A Opep tem reunião agendada para o próximo dia 17, na cidade de Orán, na Argélia, em meio a expectativas de que seus membros possam cortar significantemente a oferta de petróleo.

"Existe a Opep, temos um conjunto de mecanismos e temos esperança de que no próximo ano comece a se recuperar o preço do petróleo", disse Chávez, em uma entrevista a um programa do canal de televisão privado Televen.

O presidente da Opep, Chakib Hkelil, disse na véspera que os ministros do grupo concordam com a necessidade de reduzir a produção na reunião da próxima semana, que vai definir os preços do petróleo.

A Venezuela, que pertence à Opep, é um grande defensor da política de preços do grupo, além de ser um importante fornecedor de petróleo bruto e produtos refinados ao mercado norte-americano.

Os preços do barril já caíram em torno de 100 dólares desde o recorde de mais de 147 dólares atingido em julho, o que coloca os patamares venezuelanos abaixo do preço médio deste ano e das projeções realizadas pelo governo para o orçamento de 2009.

(Por Deisy Buitrago)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.