Tamanho do texto

SÃO PAULO - O presidente venezuelano Hugo Chávez anunciou ontem que nacionalizará o Banco de Venezuela, que está nas mãos do grupo espanhol Santander. A medida servirá, segundo ele, para colocar a instituição a serviço dos venezuelanos.

O dirigente indicou ter informação de que a entidade seria vendida a um banqueiro da Venezuela, mas o governo negou a permissão para realizar a compra.

O jornal espanhol El País reportou que o Santander não quis comentar a declaração. Na matéria, a publicação recordou que o Banco de Venezuela é um dos mais importantes do país, com 285 agências e 3 milhões de clientes. Lembrou ainda que o Santander assumiu o controle da instituição em dezembro de 1996.

(Juliana Cardoso | Valor Online, com agências internacionais)