Tamanho do texto

Pequim, 25 set (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse hoje, no último dia de sua quinta visita oficial à China, marcada pelo aumento da cooperação petrolífera, que nem quer nem tem planos de cortar o fornecimento de petróleo aos Estados Unidos, o principal comprador da matéria-prima venezuelana.

"Nem fizemos isso, nem queremos fazer, nem temos planos de fazer", afirmou Chávez em entrevista coletiva, após seu encontro com cerca de 30 empresários chineses e antes de partir para a Rússia, onde se reunirá com o presidente Dmitri Medvedev e com o primeiro-ministro Vladimir Putin.

Durante sua viagem à China, que começou na quarta-feira, Chávez assinou importantes acordos em vários assuntos, mas principalmente na área petrolífera, que permitirão conseguir os objetivos bilaterais estabelecidos há dois anos de que as exportações de petróleo venezuelano ao país asiático cheguem a 1 milhão de barris diários em 2012.

"Isto não afetará em nada nossos planos de fornecimento a nenhum país do mundo. Simplesmente estamos nos diversificando", disse o presidente da Venezuela.

Chávez ressaltou que "a Venezuela é um dos poucos países, junto com Arábia Saudita, Irã e Rússia, que pode assumir compromissos de grande magnitude com todo o mundo", já que suas reservas estão crescendo, ao contrário do que ocorre em outras nações petrolíferas.

"Para que vou fazer isso?", respondeu, sobre se cortaria o fornecimento aos EUA. "Nunca fizemos isso, a única ocasião nestes quase dez anos (desde que assumiu o poder) em que a Venezuela não mandou petróleo aos EUA foi quando me derrubaram".

Chávez lembrou que, em território americano, seu país tem sete refinarias e ressaltou que "não queremos prejudicar o povo" dos EUA, ao qual chega mais da metade das exportações venezuelanas de petróleo, com um cancelamento ou corte do abastecimento.

No entanto, o presidente venezuelano advertiu: "se (os EUA) chegassem à loucura de invadir a Venezuela ou apoiar outro golpe de Estado, teríamos que tomar medidas drásticas". EFE cg/an