Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Chávez diz que Banco do Sul está paralisado

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou hoje que os planos para o Banco do Sul estão paralisados. O banco de desenvolvimento da América do Sul, idealizado pelo presidente Chávez, foi criado em dezembro do ano passado, mas ainda não começou a operar.

Agência Estado |

Além da Venezuela, são membros o Brasil, a Argentina, o Uruguai, o Equador, o Paraguai e a Bolívia.

Em comentários transmitidos pela televisão estatal, Chávez afirmou que o banco "caiu em uma armadilha", aparentemente por causa da falta de acordo entre os países membros sobre o financiamento do banco, cujo capital autorizado será de US$ 20 bilhões, e o capital subscrito, de US$ 7 bilhões. "Se não houver consenso, vamos sair da armadilha e avançar", declarou Chávez, no que pareceu ser uma ameaça de retirar seu apoio à instituição.

A criação do banco foi uma idéia do presidente venezuelano e um de seus projetos de desenvolvimento regional preferidos. Chávez não forneceu mais nenhum detalhe sobre quais pontos da negociação atrasaram a ativação do banco, mas as conversas sobre o investimento inicial de cada país membro estão em andamento há vários meses sem qualquer progresso aparente.

Chávez afirmou que, se o Banco do Sul "não seguir adiante", uma alternativa regional seria um banco que já foi criado e que é parte da Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba), uma aliança comercial fundada por Chávez e cujos membros incluem Cuba, Nicarágua, Bolívia e República Dominicana. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG