Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Chávez diz que Banco da Venezuela seguirá exemplo da Caixa Econômica

Caracas, 3 ago (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, declarou hoje que quando for nacionalizado o Banco da Venezuela, atualmente do grupo espanhol Santander, será uma entidade ultramoderno e se baseará na Caixa Econômica Federal.

EFE |

"Será um banco ultramoderno para ajudar a todos, não só aos ricos e à classe média, mas também ao povo, até nos lugares mais afastados e pobres", disse Chávez.

A referência à nacionalização do Banco da Venezuela, anunciada em 31 de julho por Chávez, aconteceu durante o programa "Alô Presidente", realizado em Caicara do Orinoco, 950 quilômetros ao sul de Caracas.

O governante disse que seguirá o modelo da Caixa Econômica Federal, que é um banco público de quase 150 anos e é um dos maiores da América Latina.

Chávez explicou que essa entidade brasileira é "municipalizada", querendo dizer que está em todos os lugares e permite ao sistema financeiro o acesso para até mesmo os mais pobres.

"Um dos planos que tenho com o Banco da Venezuela, assim que for nacionalizado nas próximas semanas, será municipalizá-lo, que chegue a todo o país", afirmou o presidente venezuelano.

Referiu-se depois às reações positivas que a nacionalização teve para os bancos privados venezuelanos, no Grupo Santander e no Governo espanhol e contrapôs essas posições com as assumidas por alguns representantes da oposição venezuelana.

Depois perguntou se referindo a esses opositores: "E esses querem governar a Venezuela? Nunca mais a governarão. Irão retornar o Super-Homem, o Rim Tim Tim (...), mas os senhores nunca voltarão", ressaltou. EFE rr/bm/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG