Tamanho do texto

O Estado venezuelano assumirá de forma exclusiva a distribuição de combustíveis no país e erradicará a intermediação privada no setor, confirmou nesta quarta-feira o presidente Hugo Chávez.

"Vão desaparecer os intermediários" que repassam combustível aos postos, disse Chávez ao anunciar que a estatal Petróleos da Venezuela (PDVSA) será encarregada diretamente do transporte.

Atualmente, a "PDVSA fornece a gasolina a intermediários capitalistas", entre eles algumas trasnacionais, para que "fiquem com o dinheiro comodamente", denunciou o presidente durante reunião com técnicos e ministros transmitida pela televisão.

"Eles revendem essa gasolina e ficam com um gordo lucro, sem suar uma gota", advertiu Chávez.

A tomada de controle estatal da distribuição interna de combustíveis se fará através de uma lei que será analisada em breve pela Assembléia Nacional (Parlamento), de maioria governista.

Segundo a nova norma, a PDVSA ficará com toda a cadeia interna, da produção e refino até a entrega de combustível aos postos.

Chávez deixou claro que neste processo não será afetada a propriedade dos postos, que continuarão operando como até o momento, mas que serão abastecidos com exclusividade pela distribuidora da PDVSA.

Na Venezuela operam no total 1.854 postos de gasolina, dos quais 1.254 estão em mãos de particulares, segundo dados oficiais.

cd/rsr/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.