Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Chávez atribui alta do petróleo a desperdício de grandes potências

Caracas, 3 jul (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou hoje que o preço do petróleo continuará subindo, mas não por culpa dos países produtores, e, sim, pelo desperdício energético das grandes potências, entre outras causas.

EFE |

"(O preço do barril de petróleo) vai continuar subindo", declarou Chávez, ao se referir aos recordes do petróleo e reiterar que "US$ 100" é um preço que seu Governo "revolucionário" considera aceitável.

Na reunião de ministros de Informação do Movimento de Países Não-Alinhados (Noal), o presidente venezuelano voltou a ressaltar que assuntos como "as ameaças contra o Irã" e seu país, além do "desperdício" energético das potências, são os responsáveis pela escalada dos preços do petróleo.

"Querem jogar a culpa em nós (da Venezuela), nos árabes, nos produtores (da Opep) (...). Retirem as tropas do Iraque, parem com as ameaças contra o Irã e contra a Venezuela, contra os países petroleiros, e verão como (o preço do petróleo) cai", destacou Chávez.

O chefe de Estado venezuelano acrescentou que "há outros fatores" que contribuem para a alta dos preços da energia, como o fato de "as reservas de petróleo estarem se esgotando nos países (...) e um consumo exagerado" por parte das grandes potências, como os Estados Unidos.

"O consumo de petróleo dos 50 países mais pobres do mundo (...) chega a 700.000 barris diários. Sabem quanto os EUA consomem? Vinte e um milhões de barris por dia (...). É um desperdício", declarou Chávez. EFE gf/sc

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG