O presidente venezuelano Hugo Chávez disse que seu governo e a siderúrgica Ternium estão próximos de um acordo sobre o pagamento pela Sidor, unidade do grupo que foi nacionalizada. Chegamos num ponto muito próximo de um acordo sobre o que é um preço justo pela Sidor, afirmou Chávez.

"Agora estamos resolvendo os métodos de pagamento", acrescentou.

As declarações foram dadas na Argentina, onde Chávez participa de um encontro de chefes de Estado da América do Sul. "Acho que estamos próximos de um acordo amigável", disse o presidente.

O decreto que ordenou a nacionalização da Sidor, assinado por Chávez em maio, fixou o prazo de 30 de junho para a Ternium deixar o controle da Sidor e negociar a compensação. A Ternium aparentemente estuda ficar com uma participação de 10% na siderúrgica, a maior do país. A Sidor era controlada pelo grupo ítalo-argentino Techint por meio da Ternium, com participação da brasileira Usiminas. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.