Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Chanel cortará 200 vagas temporárias por causa da crise

O grupo francês de haute couture e acessórios de luxo Chanel cortará 200 postos de trabalho temporários, a partir de 31 de dezembro, informou o sindicato CGT, neste sábado, confirmando notícia divulgada pela rede LCI.

AFP |

A direção da Chanel ainda não comentou a informação.

De acordo com o secretário-geral do setor de Indústrias Químicas da CGT, Manuel Blanco, "um corte de 200 vagas foi anunciado no grupo, em meados de dezembro, o que representa cerca de 10% do pessoal de produção".

O setor Perfumes, cosméticos e acessórios se verá especialmente afetado pelo corte, devido a uma forte diminuição da atividade da Chanel, cujo percentual de crescimento será "de 0% este ano", acrescentou o sindicato.

Há oito dias, a Chanel anunciou o fim de sua "Mobile Art Tour", turnê mundial de uma galeria de arte móvel. O objetivo é, "no contexto atual" de crise, renunciar a essa "operação de imagem" e "se concentrar" em "investimentos estratégicos".

ved-etb/tt

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG