Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Cetesb multa produtores de cana de Ribeirão Preto-SP

São Paulo - Fiscais da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) investigam possíveis irregularidades na queima da palha de cana-de-açúcar na região de Ribeirão Preto (SP). Desde o início da safra, em maio, foram aplicadas cinco multas no eixo Ribeirão-Barretos, no total de R$ 13,3 bilhões.

Agência Estado |

As duas últimas foram nos municípios de Casa Branca e Cravinhos.

Apesar da falta de chuva desde maio e da baixa umidade do ar nas últimas semanas, Ribeirão e as cidades próximas ainda não estão proibidas de queimar a palha entre 20 horas e 6 horas - desde que tenham autorização da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, segundo o gerente regional da Cetesb, Marco Antonio Artuzo. "Se as usinas estiverem em desconformidade com a lei aplicamos as penalidades previstas. A Polícia Ambiental também atua nesse serviço", disse.

Pela Lei Estadual 11.241, de 2002, as queimadas estão proibidas das 6 horas às 20 horas, até 30 de novembro. Se a umidade do ar entre 12 horas e 17 horas ficar abaixo dos 20%, a queimada fica proibida também durante a noite do dia seguinte. Segundo Artuzo, a maioria das usinas estão seguindo a legislação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG