Cerca de 7 dos 13 milhões de habitantes do Zimbábue precisam de ajuda humanitária para sobreviver até a próxima colheita, em abril, o que supõe um aumento de 35% em relação à estimativa do ano passado, anunciou nesta quinta-feira o Programa Mundial de Alimentos (PMA).

A economia do Zimbábue sofre de um marasmo total desde 2000 e atualmente está marcada por uma queda total de sua produção, uma inflação que chega a porcentagem de milhões e um desemprego que afeta 94% da população.

gs-chp/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.