Santiago do Chile, 21 ago (EFE).- A ajuda oficial, para o desenvolvimento e a assistência financeira para fortalecer o comércio, recebido pela América Latina ainda é baixa, disse hoje a secretária Executiva da Cepal, Alicia Bárcena, ao inaugurar um seminário internacional.

A região recebe US$ 5,4 bilhões para ajudar o desenvolvimento, "em circunstâncias que só o custo por causa da desnutrição é de cerca de US$ 6 bilhões", disse.

Lembrou que só 5 dos 22 países-membros da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) cumprem com a meta de delegar 0,7% de seu PIB para financiar o desenvolvimento.

Este compromisso foi ratificado no Consenso de Monterrey (2002), durante a Conferência Internacional sobre o Financiamento do Desenvolvimento, organizada pelas Nações Unidas para fortalecer a cooperação internacional sobre este tema.

Os países da região preparam suas propostas para ampliar as conquistas das metas sobre financiamento para o desenvolvimento sustentável, disse Bárcena ao inaugurar o seminário "O Grupo do Rio e a Conferência internacional sobre o financiamento para o desenvolvimento, Doha 2008".

"Para Doha 2008, são apresentados desafios e oportunidades muito importantes", disse Bárcena.

"É necessário discutir como aumentar os níveis de ajuda para o comércio, e para a participação e diversificação do conteúdo tecnológico das exportações regionais, entre outros temas", acrescentou. EFE pg/bm/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.