Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Centros de apoio ao trabalho têm vagas para Papai Noel

A prima mais velha, metida a adulta, não perdoou a inocência de Marco. Aos 10 anos, ele ouvia da garota que Papai Noel não existia, que o bom velhinho era interpretado por um parente qualquer.

Agência Estado |

Mesmo de um jeito triste, esse foi o meu Natal inesquecível. Agora, quero compensar essa recordação, quero manter a ilusão viva nas crianças, conta Marco Antônio Gonçalves, de 47 anos, um pouco depois de se candidatar a uma das vagas mais disputadas nesta época do ano, a de Papai Noel.

Ontem, Gonçalves foi tentar a sorte em um dos Centros de Apoio ao Trabalho da Prefeitura de São Paulo. Desempregado, interessou-se pela vaga de Noel. Um trabalho de 30 dias, que paga R$ 900 e mais benefícios por 8 horas diárias de ho, ho, ho em supermercados e shoppings populares. Porém, Gonçalves sofreu um revés. Sua forma física foi questionada por um dos funcionários do Centro. Não sou gordo nem tenho barba branca, mas fantasiado e com enchimento dou um bom Papai Noel, diz. Além do mais, o salário de R$ 900 é para o meu perfil, completa.

Aqui, cabe uma explicação: a maioria dos Noéis que trabalham em shoppings famosos ou grandes magazines é natural. Ou seja, eles têm mais de 60 anos, são gordinhos e possuem barba e cabelos brancos de verdade. O salário de um Noel natural pode chegar a R$ 3 mil. Já o candidato a Noel que precisa de caracterização e barriga falsa consegue trabalho em espaços menores - e ganha de R$ 600 a R$ 900. Apesar do peso, Marco conseguiu candidatar-se à vaga - e foi classificado para a fase seletiva, que será realizada amanhã.

No total, são 30 vagas para Papai Noel; 10 para Mamãe Noel e 20 para noelete. Para o papel de esposa do bom velhinho é necessário que a candidata tenha entre 45 e 65 anos. O salário é de R$ 700, mais ajuda de custo. Para ser uma noelete, a candidata deve ter entre 18 e 25 anos. O salário é de R$ 600. Os candidatos precisam ser comunicativos e risonhos. Não é preciso ter experiência, mas é necessário ter disponibilidade de horário e ensino fundamental, que pode ser até incompleto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Centros de Apoio ao Trabalho da Prefeitura: Av. Interlagos, 6.122; R. Gregório Ramalho, 12; R. Catão, 312; R. Voluntários da Pátria, 1553; R. Barão do Rio Branco, 864; R. Galvão Bueno, 782; e R. Prestes Maia, 913.

Leia tudo sobre: trabalho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG