Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Centrais sindicais protestam contra alta da taxa de juros

Cerca de 400 sindicalistas se reuniram hoje, por volta do meio-dia, em frente à sede do Banco Central, em São Paulo, para protestar contra a política monetária do Banco Central e o aumento da taxa básica de juros brasileira, a Selic, como instrumento de controle da inflação. O protesto foi realizado no dia em que o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciará a decisão sobre a atualização da Selic, atualmente em 12,25% ao ano, com perspectivas de novo aumento.

Agência Estado |

Nos dois últimos encontros do Copom, ocorridos em abril e junho deste ano, o juro básico do País foi elevado em 0,50 ponto porcentual, cada.

De acordo com os sindicalistas, o aumento da taxa Selic limita o crescimento da economia, tem impactos na geração de empregos e arrocha os salários.

A manifestação foi organizada pelas centrais sindicais Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), União Geral dos Trabalhadores (UGT), Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB) e Central Geral dos trabalhadores do Brasil (CGTB), com o tema "Os trabalhadores não vão pagar o pato, menos juros, mais desenvolvimento". Segundo o presidente da CTB, Wagner Gomes, o ato é uma manifestação nacional. "Ontem protestamos no Rio Grande do Sul, Bahia e Ceará. Hoje é o dia de São Paulo e Rio de Janeiro", disse.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG