Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Cena externa e commodities derrubam Bovespa em 5,07%

SÃO PAULO - Dezembro começou com perda acentuada na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Com Wall Street em território negativo e commodities em baixa, o Ibovespa caiu 5,07%, encerrando aos 34.

Valor Online |

740 pontos. O giro financeiro foi baixo, somando R$ 2,73 bilhões.

As perdas também são acentuadas nas bolsas de Nova York, onde o pregão ainda acontece, com Dow Jones e Nasdaq caindo 5,89% e 6,91%, respectivamente.

Preocupação com as vendas no varejo no final do ano e indicadores pouco animadores para a indústria estimularam as vendas depois da forte valorização da semana passada.

O diretor-gestor da Codepe Corretora, Fernando Aguiar, ressalta que pregões como esse evidenciam que o mercado vive um dia de cada vez, descolado de fundamentos. "O que mudou no mundo durante o final de semana para justificar tamanha deterioração de cenário?", questiona.

Segundo Aguiar, dados econômicos negativos não deveriam ser surpresa, pois estão dentro do esperado, assim como a preocupação com a recessão. "Não existe dúvida de que a atividade vai se retrair, o que não se sabe é a extensão da crise."
Para o especialista, uma boa leitura do que aconteceu nos mercados, hoje, é que os ganhos da semana passada não foram justificados e, agora, isso é corrigido. "Tamanho mau humor não tem justificativa lógica."
Tirando o foco do dia-a-dia, Aguiar chama atenção para o lançamento de novos produtos de investimento na Bovespa. Começam a ser negociados amanhã, três Exchange Traded Funds (ETFs), ou fundos de índice.

Segundo Aguiar, o produto é interessante para todo o tipo de investidor, pois replica um índice com uma baixa taxa de administração e bastante liquidez. Serão três opções de investimento, um que replica o Ibovespa, outro que acompanha o índice Small Caps e um para o índice de Mid Large Caps. Os códigos de negociação serão BOVA11, SMAL11 E MILA11.

De volta ao pregão, liderando o volume negociado, as ações PN Petrobras perderam 8,27%, encerrando aos R$ 18,40. Vale PNA recuou 6,60%, para R$ 22,89. Entre as siderúrgicas, Gerdau PN caiu 7,62%, para R$ 13,44, e CSN ON se desvalorizou 6,91%, a R$ 24,10.

Entre os bancos, Bradesco PN teve o terceiro maior volume negociado do dia e fechou com baixa de 4,70%, a R$ 23,47. Itaú PN caiu 3,11%, para R$ 25,79.

Perdas superiores a 9% para Rossi ON, Cosan ON e Metalúrgica Gerdau PN. Fora do índice a operadora de telecom GVT ON desabou 17,40%, para R$ 22,30, e a ação ON da OGX Petróleo perdeu 9,09%, a R$ 350,00.

À parte da instabilidade, a queda acentuada no valor do petróleo beneficiou as empresas do setor aéreo. Gol PN teve alta de 6,42%, para R$ 9,28, e TAM PN avançou 3,22%, para R$ 16,00. Ganho de 4,36%, para o ativo ON da Natura, que fechou a R$ 21,50.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG