No País, existem 2.234 regimes próprios de previdência, dos quais 2.

207 pertencem a municípios e o restante, a Estados. No caso dos municípios, a grande maioria funciona com o regime de capitalização. Cerca de 100, no entanto, correm o risco de ir à falência, pois dependem apenas de recursos do orçamento. Ou seja, estão no regime de repartição onde não há sobra de recursos para investir. A única alternativa para que eles não fechem as portas é fazer uma "segregação de massas", em que o governo municipal assume o ônus dos atuais aposentados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.