dia crucial para destravar Rodada de Doha - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Celso Amorim ressalta dia crucial para destravar Rodada de Doha

Genebra, 25 jul (EFE).- O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou que hoje é um dia crucial para saber se as negociações da Rodada do Desenvolvimento de Doha continuam ou não, diante do risco de que esse acordo continue bloqueado.

EFE |

Amorim afirmou que "pode imaginar um êxito, mas para isso é preciso ter muita imaginação".

Além do chanceler brasileiro, os representantes da União Européia (UE) e Índia deram declarações à imprensa, ao início da reunião que realizam com outros países considerados chave (EUA, China, Austrália e Japão) no quinto dia de negociações em Genebra para buscar um acordo e salvar a Rodada de Doha.

Segundo fontes diplomáticas, embora o Brasil esteja mantendo uma postura forte nas discussões com a UE e os EUA, Índia é o ator que complica um acordo, com uma posição mais dura e novas exigências.

O ministro do Comércio indiano, Kamal Nath, negou esse ponto e ressaltou que "a Índia mostrou flexibilidade nos últimos dias e nos últimos quatro anos".

Nath indicou, nesse sentido, que a Índia reduziu nos últimos anos sua proteção aos produtos industriais, o que representou um aumento de 70% nas exportações dos EUA a esse mercado e de 33% no caso dos envios da UE.

"Temos que garantir que o resultado sirva ao objetivo da Rodada de Doha (o benefício das economias dos países em desenvolvimento)" e, neste ponto, Nath exigiu à UE e aos EUA que cedam para reduzir o apoio a seus agricultores, "que distorcem o comércio".

O comissário de Comércio da UE, Peter Mandelson, pediu "progressos" e ressaltou que não isso não será alcançado "se certa gente não flexibilizar sua posição" e deixar de "manter seqüestrada a negociação, caso contrário vamos para o abismo". EFE ms/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG