São Paulo, 04 - O Conselho dos Exportadores de Café Verde do Brasil (Cecafé) divulgou hoje as propostas para o leilão de prêmio equalizador pago ao produtor (Pepro) de café. A entidade defende o pagamento individual ao produtor rural pessoa física e que cada arrematante do prêmio não possa adquirir volume superior a 500 sacas de 60 quilos.

A entidade criticou as regras do leilão do ano passado, que permitiu que as cooperativas arrematassem 90% do volume ofertado.

Segundo o Cacafé, "frustraram-se os objetivos do programa em função das imperfeições ocorridas na sua implementação". O presidente do conselho deliberativo da entidade, João Antonio Lian, afirmou que o regulamento limitava ao volume de 300 sacas por produtor, mas houve casos de produtores que fizeram 10 mil sacas de Pepro. "Houve uma brutal transferência de renda dos pequenos para os grandes produtores", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.