Bruxelas, 10 set (EFE).- A Comissão Européia espera uma forte desaceleração da economia da eurozona em 2008, até crescer 1,3% (quatro décimos a menos que sua anterior previsão) no conjunto do ano, mas acredita que o bloco não entrará em recessão.

A atividade na área caiu 0,2% no segundo trimestre em relação aos três meses anteriores, mas Bruxelas prevê que no terceiro trimestre o PIB não varie e que suba 0,1% no último.

O Executivo comunitário também reduziu o aumento do PIB previsto nos 27 Estados-membro, que será de 1,4% (seis décimos a menos do anunciado em abril).

Esta forte queda - o crescimento cairá pela metade em relação a 2007 a 2008, tanto na eurozona como na UE - reflete o enfraquecimento das principais economias européias, várias delas em recessão.

Segundo as previsões da comissão, o PIB da maior economia da União Européia, a Alemanha, que já caiu 0,5% no segundo trimestre, retrocederá 0,2% no terceiro, para terá uma leve alta no último.

A CE reconhece que as perspectivas estão cercadas de "incerteza", pelas dúvidas sobre o alcance dos problemas nos mercados financeiros, as pressões inflacionárias e a queda generalizada da confiança. EFE epn/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.