Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

CE proibirá importação de alimentos para crianças da China

Bruxelas, 3 dez (EFE) - A Comissão Européia (CE) proibirá as importações de alimentos para crianças e bebês que contenham soja procedentes da China, para evitar a contaminação com melamina, informaram fontes da União Européia (UE).

EFE |

Os países do bloco - representados no Comitê Permanente da Cadeia Alimentar - decidiram esta medida após a detecção recente de altos níveis de melamina em alimentos chineses elaborados com soja.

Além disso, as autoridades dos países da União Européia deverão examinar todos os demais tipos de alimentos ou rações provenientes da China (que não sejam infantis) e que sejam fabricados com soja ou seus derivados.

Somente será permitida a entrada na UE de alimentos ou rações que contenham menos de 2,5 miligramas de melamina por quilo.

Além disso, perante a presença de altos níveis de melamina em bicarbonato de amônio, utilizado na fabricação dos tradicionais Lebkuchen, os biscoitos de Natal típicos da Alemanha, a CE decidiu que todos os envios de fermentos sejam examinados nas alfândegas antes de entrar na UE.

As medidas decididas hoje pelos especialistas da UE serão aprovadas formalmente no final desta semana pela CE.

Em 2007, a UE importou 68 mil toneladas de produtos de soja, por um valor de 34 milhões de euros, entre eles farinhas, molhos ou concentrados de proteínas.

No final de setembro, a CE aprovou outras medidas para evitar a contaminação por melamina, como a proibição total de alimentos para crianças ou bebês que contivessem leite.

Além disso, o resto de produtos da China fabricados com leite deve ser examinado antes de entrar no mercado europeu, enquanto as importações de leite e derivados da China ao mercado europeu seguem proibidas. EFE ms/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG