Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

CDES pede reuniões mensais do Copom

O Grupo de Monitoramento da Crise Econômica do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) pediu ontem ao presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, a diminuição da periodicidade das reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) dos atuais 45 dias para 30 dias. As reuniões do Copom deveriam acontecer nesse período de crise em uma periodicidade menor do que 45 dias, disse Germano Rigotto, ex-governador gaúcho e um dos conselheiros.

Agência Estado |

Para ele, isso permitiria ao BC cortar mais rapidamente a Selic.

Segundo Rigotto, Meirelles ainda não havia respondido ao pedido. "O fato de o conselho ter se posicionado com relação a essa redução vai ter efeito, por mais que hoje provavelmente ele não dê uma reposta definitiva."
Segundo Rigotto, na reunião foi dito a Meirelles que os conselheiros não veem risco de aumento da inflação e que um corte maior da taxa de juros pode trazer uma economia para o governo.

Rigotto relatou que foi defendida também na reunião uma "regulação ainda mais forte" do BC com o objetivo de reduzir o spread bancário. "Todas as manifestações foram a favor de uma redução mais forte do spread", enfatizou. Ele disse que a presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Coelho, e o presidente do Banco do Brasil (BB), Antonio Francisco de Lima Neto, mostraram como as instituições diminuíram as taxas de juros. Entretanto, Rigotto afirmou que o conselho quer um corte "ainda maior".

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG