Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Cautela persiste e bolsas européias reforçam queda no fechamento

SÃO PAULO - As bolsas européias viveram mais um dia de perdas, o segundo consecutivo, com agentes ainda digerindo perspectivas de resultados piores de empresas e de indicadores econômicos, tanto na Europa como nos Estados Unidos. A queda de preços de commodities também afetou papéis de mineradoras e petrolíferas da região.

Valor Online |

O FTSE-100, de Londres, encerrou com queda de 1,52%, para 4.182 pontos. Em Frankfurt, o DAX cedeu 2,96%, a 4,620 pontos. O CAC 40, de Paris declinou 3,07%, para 3.233 pontos. O movimento acompanhou quedas também na Ásia e baixas de mais de 3% nos índices de Wall Street.

As ações da BHP Billiton cederam 6,92%, afetadas pela baixa do preço do cobre para os menores níveis em três anos. Os papéis do BP Group perderam 5,42% enquanto o barril de óleo cru segue sendo negociado abaixo de US$ 60 em Londres. A siderúrgica ArcelorMittal perdeu 9,58% depois que o Citigroup reduziu a recomendação da companhia de "compra" para "venda", prevendo demanda global menor por aço e aumento das dívidas da empresa. As ações da Anglo American perderam 8,38%
Mervin King, presidente do Banco da Inglaterra, afirmou hoje que o BC do país está pronto para cortar juros novamente caso seja necessário para evitar uma recessão econômica. No último dia 6, o banco surpreendeu o mercado ao anunciar corte de 1,5 ponto percentual do juro básico do país, para 3%.

A expectativa de muitos analistas é de que a volatilidade que vem sendo observada nos mercados desde setembro, após a quebra do banco americano Lehman Brothers, deve persistir até o final do ano. Além de incertezas os dados macroeconômicos devem continuar apontando fraqueza econômica na região.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG