O ano de 2010 começou marcado por grandes catástrofes naturais. Os terremotos no Chile e no Haiti levam estudiosos do setor a acreditar que os prejuízos econômicos podem atingir patamares recordes no fim deste ano. Estudo da resseguradora Swiss Re apontou que, em 2009, as catástrofes ¿ tanto as naturais como aquelas causadas pelo homem ¿ geraram perdas de US$ 62 bilhões. Segundo Brian Rogers, um dos autores do estudo, os custos em 2010 podem ser até cinco vezes maiores do que 2009.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561759918&_c_=MiGComponente_C

Em entrevista ao iG , Rogers diz que, neste ano, as perdas com catástrofes podem ultrapassar pela primeira vez a casa dos US$ 300 bilhões, valor equivalente ao PIB da Venezuela. Em 2008 ¿ ano de uma forte temporada de furacões dos Estados Unidos -, os prejuízos foram de US$ 268 bilhões, o maior já registrado, segundo a resseguradora.

Divulgação

2010 pode ter prejuízos
recordes, diz Rogers

Podemos ter em 2010 um ano calmo, como foi 2009. Mas também podemos ter um ano de fortes perdas, como foi 2005, quando aconteceu o furacão Katrina nos Estados Unidos, comparou Rogers.

Neste ano, somente o terremoto do Chile pode ter gerado perdas de mais de US$ 15 bilhões, o que coloca a catástrofe como um dos terremotos mais caros da história da indústria mundial de seguros.

O autor do estudo destaca, no entanto, que o mundo está mais alerta para os custos decorrentes das catástrofes naturais. No ano passado, dos US$ 62 bilhões de prejuízos, US$ 26 bilhões estavam segurados. No caso chileno, segundo a Swiss Re, o seguro vai cobrir de US$ 4 bilhões a US$ 7 bilhões das perdas.

O mundo tem observado o que vem acontecendo e, apesar de em 2009 os prejuízos terem sido relativamente baixos, a demanda por seguros de catástrofes naturais já tem crescido neste ano, diz Rogers. A catástrofe de maior custo no ano passado foi a tempestade de inverno na Europa, que atingiu a França e a Espanha em janeiro e provocou prejuízos de US$ 3,4 bilhões.

Segundo o estudo da Swiss Re, o homem foi responsável por 155 catástrofes em 2009, que geram perdas seguradas de US$ 4 bilhões. Já a natureza causou um número menor de desastres: 133 ao todo. Entretanto, as perdas foram bem maiores, totalizando US$ 22 bilhões.

Veja também:

Leia mais sobre terremotos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.