Tamanho do texto

Washington, 3 out (EFE).- A perda de 156 mil postos de trabalho nos Estados Unidos em setembro, segundo dados oficiais divulgados hoje, são decepcionantes, mas não inesperadas, admitiu a Casa Branca.

Em declarações à imprensa, o porta-voz da Casa Branca Tony Fratto disse que a economia demorará ainda muito tempo para se recuperar das turbulências sofridas nos últimos meses e que começaram com os problemas no setor imobiliário.

Segundo Fratto, por esse motivo, os dados sobre o emprego são "decepcionantes, mas não inesperados", levando em conta as turbulências na economia.

"Todo mundo deve entender que levará algum tempo para que nossa economia se recupere da queda no setor imobiliário, dos altos preços da energia e da crise creditícia", explicou o porta-voz.

As declarações de Fratto acontecem depois de o Departamento de Trabalho ter anunciado hoje que em setembro aconteceu o pior retrocesso em número de postos de trabalho não agrícolas em um mês nos últimos cinco anos e meio.

A porcentagem de desempregados, no entanto, se manteve inalterada frente a agosto, fixada a 6,1%.

O porta-voz pediu ainda que a Câmara dos Representantes aprove hoje o plano de resgate do sistema financeiro.

"O melhor que podemos fazer para limitar o dano à economia é aprovar o plano de resgate de emergência na Câmara dos Representantes", disse Fratto. EFE mv/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.