fortalecer o capitalismo - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Casa Branca diz que cúpula vai fortalecer o capitalismo

A Cúpula sobre Mercados Financeiros e a Economia Mundial, a se realizar no dia 15 de novembro em Washington, não deverá ser marcada pelo anúncio de medidas específicas, disse a porta-voz da Casa Branca, Dana Perino. Segundo ela, o encontro vai fortalecer as bases do capitalismo e revisar os progressos que estão sendo feitos quanto à atual crise financeira, avançar uma compreensão comum sobre suas causas em de modo a evitar redundâncias, concordar quanto a uma série de princípios para a reforma dos regimes regulatórios e institucionais para o setor financeiro mundial.

Agência Estado |

Ela ressalvou que provavelmente não serão anunciadas medidas específicas. "Não acredito que teremos quais detalhes a partir dessa reunião, em termos de coisas com as quais todo mundo concorde na primeira reunião. Todo mundo vai vir com suas idéias e o presidente reconhece que cada país terá uma responsabilidade, mas nem todos os países terá a mesma solução. Por isso, acho que é cedo demais para dizer o que vai sair dela", acrescentou.

A realização do encontro, aprovada na semana passada pelo G-8, foi confirmada nesta quarta-feira pela Casa Branca. Deverão participar os integrantes do G-20 (África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coréia do Sul, EUA, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia, Turquia e a União Européia).

Segundo Perino, o presidente dos EUA, George W. Bush, oferecerá um jantar aos chefes de governo participantes no dia 14, véspera da cúpula. Indagada sobre o papel do presidente Bush no encontro, já que a votação para a escolha de seu sucessor acontecerá 11 dias antes, a porta-voz respondeu: "Vamos deixar que essa eleição aconteça. Não queremos forçar a participação do próximo presidente. Portanto, vamos deixar acontecer, e obter suas contribuições à medida que avançamos", disse Perino. Ela acrescentou que a Casa Branca esteve em contato com as campanhas dos candidatos Barack Obama e John McCain e que ambas manifestaram apoio à realização da cúpula. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG