Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Casa Branca acredita em acordo para salvar automobilísticas

Washington, 8 dez (EFE) - A Casa Branca considera muito provável que seja alcançado um acordo para resgatar as três principais fabricantes de automóveis dos Estados Unidos, enquanto os democratas continuam modificando o plano, que pode chegar a US$ 15 bilhões. Houve algum progresso durante o fim de semana...

EFE |

mas ainda não vimos o texto legislativo elaborado pelos democratas", disse hoje em entrevista coletiva a porta-voz da Casa Branca, Dana Perino.

"Parece que temos um acordo sobre os princípios básicos que seriam necessários para que o presidente possa assinar um projeto de lei", acrescentou.

Nesse sentido, Perino afirmou que "é muito provável" que o acordo seja anunciado hoje mesmo.

As três gigantes automobilísticas, Motors (GM), Ford e Chrysler, pediram ao Congresso ajudas no total de US$ 34 bilhões para impedir seu colapso, mais que o dobro do plano negociado atualmente.

Os democratas expressaram sua intenção de submeter amanhã o plano de resgate a um voto de teste no Congresso.

No entanto, Perino considerou hoje "prematuro" falar de uma votação, já que o documento ainda não foi compartilhado com os legisladores republicanos.

Além disso, Perino reiterou a postura da Casa Branca de que qualquer plano de resgate deve ser subordinado a que as empresas tenham um plano de viabilidade a longo prazo.

Enquanto isso, os líderes do Congresso e da Casa Branca continuam negociando os detalhes de um plano de resgate para GM, Ford e Chrysler que evite que abram falência e arrastem a outras companhias que dependem do setor automotivo. EFE mp/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG