Um carro desenvolvido especialmente para o mercado sul-americano, pequeno, mas não de baixo custo, será o primeiro produto que a montadora coreana Hyundai fará em Piracicaba (SP). O protocolo de intenções para a instalação da fábrica, que entrará em operação em 2011, foi assinado ontem entre o governador José Serra e o presidente da Hyundai Motor Company, Jae-Kook Choi.

Choi disse que será "um carro de qualidade, com tecnologia, e não será barato", ao contrário de projetos como o indiano Nano, da Tata, que deve custar US$ 2,5 mil. Ficará na faixa de Palio e Gol. O investimento para a produção de 100 mil carros ao ano será de US$ 600 milhões, mas o plano é atingir gradativamente 300 mil unidades, além de produzir motores e transmissões, o que elevaria o aporte para US$ 1,6 bilhão.

Serra afirmou que o Estado ofereceu incentivos "normais, sem fazer guerra fiscal". Questionado sobre a pendência de uma dívida de R$ 1,6 bilhão deixada nos anos 90 pela Asia Motors, mais tarde adquirida pela Kia e depois pela Hyundai, Serra disse tratar-se de "uma dívida da esfera federal que está nas mãos do Poder Judiciário".

O prefeito de Piracicaba, Barjas Negri, disse que a área que abrigará a montadora e algumas autopeças será adquirida pela Prefeitura, que também providenciará infra-estrutura, a um custo calculado em mais de R$ 10 milhões. O município inda vai oferecer isenção de IPTU por 10 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.