Programa é realizado em parceira com Associação de Valorização da Pessoa Excepcional e o Instituto Efort

São Paulo - Entre os meses de setembro e novembro, a operadora de telefonia Vivo estará capacitando mais de 80 pessoas com deficiência para o mercado de trabalho. A intenção é melhorar a formação técnica e desenvolver as competências dos candidatos.

O projeto, ainda em fase de experimentação, acontecerá em parceria com a Associação de Valorização da Pessoa Excepcional (Avape) e o Instituto Efort. O curso terá duração de 120 horas e será ministrado na Avape e no Efort, com a participação de trainees da Vivo que serão mentores dos alunos.

Entre os temas abordados destacam-se rotinas administrativas, recepção e atendimento a clientes, etiqueta profissional, comunicação e expressão para o mercado de trabalho e informática básica. Após o término do conteúdo teórico, os alunos passarão por uma vivência prática na própria Vivo.

O objetivo é que eles conheçam a dinâmica de trabalho da empresa. Ao final, os alunos participarão de um processo de seleção em diversas áreas da operadora ou em empresas parceiras.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.