Programas têm custo separado e podem ser diferencial no currículo

Para quem não pode fazer um Master in Business Administration (MBA) no exterior, seja por falta de tempo ou de dinheiro, uma opção podem ser os módulos internacionais de cursos de pós-graduação ou mesmo MBAs brasileiros.

Apesar de não existir um levantamento oficial de quantas instituições de ensino oferecem essa possibilidade, pode-se dizer que as escolas mais conceituadas e tradicionais têm algum convênio com universidades no exterior.

E as que não têm correm para tê-lo. Um levantamento feito pela Trevisan Escola de Negócios, em parceria com a Intercâmbio Global, apontou que para 40% dos estudantes da escola, a realização de um módulo no exterior é muito importante, apesar de sua curta duração, em geral, de uma semana.

Exemplo - Na Fundação Getulio Vargas (FGV), por exemplo, os cursos de MBA e pós-graduação do FGV Management possuem parcerias com diversas universidades da Europa e dos Estados Unidos. Uma nova parceria com a Chinese University of Hong Kong também estará disponível para os alunos no final deste ano.

As opções custam de R$ 4 mil a R$ 6 mil. Apesar de o investimento ser alto ¿ para um programa de uma semana ou duas, no máximo, ¿ o coordenador dos cursos, Pedro Mello, garante que os módulos no exterior valem a pena.

Muitas dessas pessoas nunca tiveram uma experiência internacional. É uma semana intensa. O estudante estará imerso em uma cultura diferente e no ambiente acadêmico. Outra vantagem é o networking, afirma.

Currículo ¿ Um programa desses também pode ser diferencial no currículo, acrescenta Mello. Mas é importante ser honesto e dizer que esse curso foi de uma semana e mencionar a carga horária, diz.

Para Mariana Luccas Mendes, de 20 anos, estudante último ano de Administração da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), a possibilidade de fazer um módulo da graduação no exterior foi muito válida para sua carreira. Ela cursou um semestre de administração na Università Cattolica del Sacro Cuore .

A experiência foi muito importante. Desde que voltei, vejo como meu currículo foi valorizado, diz e acrescenta que se fizer uma pós-graduação que ofereça essa possibilidade, ela não hesitará em fazê-la. 

Além da FGV, outras escolas também oferecem cursos com módulos internacionais. É o caso do Master Business Information Systems (MBIS) Executivo em Ciência da Computação da PUC-SP . Ele oferece um módulo de duas semanas no campus da Universidade da Califórnia de Irvine, nos Estados Unidos.

O curso MBA Executivo da Brazilian Business School (BBS) também tem um módulo opcional internacional de cinco semanas na University of Richmond, em Virgínia, nos Estados Unidos.

Leia também:
- Rede de universidades disponibiliza conteúdo grátis de cursos na internet
- Escola Bridge Eduk abre inscrições para cursos de formação de líderes
- Especial: Guia do MBA

Leia mais sobre pós-graduação

Siga o iG Empregos no Twitter

Receba as atualizações do iG Empregos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.