Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

Vai pedir um aumento? Não se desespere

Veja o que fazer para não levar um não na primeira tentativa

Andrea Giardino |

Você acha que merece um aumento, mas não sabe como pedir. Este é, sem dúvida, um dos maiores dilemas vividos por 10 entre 10 profissionais no mercado.  A grande saia justa para a maioria das pessoas é não parecer insatisfeito com o emprego. Mas como qualquer outro tipo de negociação, discutir salário requer alguns cuidados e habilidades.

Elaine Saad, gerente geral da Right Management , consultoria especializada em transição de carreira, aconselha em primeiro lugar conhecer o perfil do seu chefe. Só a partir daí, será possível analisar o quanto sutil ou é preciso ser. O ponto de vista de quem pede é bem diferente daquele que vai conceder o aumento, ressalta.

Deixar claro quais os benefícios que um aumento vai proporcionar para a empresa também é um ponto importante. O segredo é mostrar ao chefe que você é a solução para os problemas dele, afirma Elaine. Mostre que sua presença significa dinheiro e retorno para a empresa. De que forma? Aponte quais foram os resultados alcançados em relação às operações de negócios desde que você está ali. Lembre-se de destacar se você contribuiu para alguma melhoria nos processos.

A consultora acredita ainda ser imprescindível conhecer as políticas da empresa. Saber se há uma revisão anual de salário, de acordo com seu rendimento, e se a remuneração aumenta seguindo um plano de carreira pode ajudá-lo a não pedir algo impertinente. Para ter uma idéia do valor justo a ser proposto, vale a pena descobrir quanto ganham as pessoas que fazem o mesmo que você na região.

Exponha seu caso. Dê atenção aos problemas que você teve de resolver e como fez para solucioná-los, atenta a consultora. Você também pode negociar mais do que um aumento de salário. Se a situação for apropriada, fale dos benefícios ou ações que você acredita poder fazer no seu trabalho. E não esqueça. Embora os aumentos sejam vistos como necessidade imediata, as pessoas precisam encará-los como investimento: de curto, médio e longo prazo.

 

Leia tudo sobre: ig empregossalários ig empregos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG