Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

Trainee é etapa quase obrigatória da vida corporativa

Experiência proporciona conhecimento generalista da empresa

Maria Carolina Nomura, iG São Paulo |

Tão ou mais competitivos do que a própria vida corporativa em si, os processos de seleção de trainees tornaram-se uma porta de entrada quase que obrigatória para a carreira executiva.

Embora não seja a única via de ingresso, ser trainee proporciona uma rápida ascensão e uma vivência em diversos setores da empresa que permitem que esse jovem profissional tenha uma visão generalista do que é a companhia.

Rotação - Segundo Mariangela Cifelli, gerente de Talent da Page Personel, a experiência desse tipo de trabalho é muito valorizada porque a oportunidade de conhecer as várias faces da empresa (job rotation) permite ao profissional identificar exatamente onde prefere trabalhar.

Mas quem se especializou em determinada área pode ser tão competitivo quanto aquele que foi trainee. A diferença é que o trainee tem uma visão mais estratégica do que é o negócio e o especialista não, necessariamente, comenta.

Obrigatório - Para Sérgio Indiani, gerente da filial Bauru da Jamef Encomendas Urgentes, empresa de transporte de cargas fracionadas, que começou a carreira como trainee, a experiência é obrigatória para quem pretende seguir a vida executiva.

O mercado atualmente busca, além do conhecimento teórico, a vivência na prática, e hoje entendo que a melhor maneira de se adquirir esse conhecimento é uma profunda imersão em todos os processos de uma empresa, o que normalmente é proporcionado ao trainee, explica.

Ascensão - Regina Camargo, sócia-diretora da Across, empresa de desenvolvimento de competências, por sua vez, diz que o trainee é uma oportunidade muito boa para ascender rapidamente na carreira.

Ela ressalva, contudo, que apesar da visão generalista proporcionada por esse tipo de programa, para se tornar um gerente, o profissional precisará de certo aprofundamento para se legitimar no cargo. Meu medo é que, guiado por um momento de frisson, o profissional pule uma etapa importante da carreira, que é, justamente, a especialização.

Leia também:
- 'Há uma falsa cobrança de que é preciso entrar no mercado pronto', diz psicóloga
- Como funciona a etapa Painel de negócios nos processos seletivos de trainee
- Veja as dicas para se dar bem nas dinâmicas de grupo

Siga o iG Empregos no Twitter

Receba as atualizações do iG Empregos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG