Tamanho do texto

Índice sobe de 7,5%, em outubro, para 7,6% este mês

São Paulo - A taxa de desemprego no Brasil sofreu uma pequena alta em novembro e chegou a 7,6%, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em outubro, o índice havia sido de 7,5%.

A elevação do indicador em um mês de novembro frente a outubro preocupa, no entanto, por ser pouco comum. Isto porque a taxa de desemprego costuma cair no final do ano, influenciada pelas contratações no comércio e na indústria para atender à elevação da demanda. Em 2007, por exemplo, o índice caiu de 8,7% em outubro para 8,2% no mês seguinte.

População ocupada - A população ocupada, de 22,1 milhões de pessoas nas seis regiões metropolitanas pesquisadas, não apresentou alteração em relação a outubro. Na comparação com novembro do ano passado, esse contingente aumentou 2,9% - o equivalente a 611 mil pessoas. Já o número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado (9,8 milhões) não variou em relação a outubro e cresceu 5,5% na comparação anual.

A população desocupada (1,8 milhão) também manteve-se estável em relação a outubro e caiu 6,1% ante a novembro de 2007.

Rendimento - Segundo a pesquisa, o rendimento médio real dos trabalhadores em novembro foi de R$ 1.273,60, apresentando alta de 0,9% em relação a outubro e de 4,0% na comparação com novembro de 2007.

Já a massa de rendimento real da população ocupada foi estimada em R$ 28,2 bilhões, para o total das seis regiões metropolitanas. Em relação a setembro, houve um ligeiro acréscimo (0,4%); na comparação com outubro de 2007, houve crescimento de 8,3%.