Conheça as taxas cobradas pelas seguradoras no cálculo do rendimento final

Antes de optar por um dos planos de aposentadoria que o mercado oferece, como o PGBL e o VGBL, é importante analisar os custos embutidos nessas operações. Você pode levar um susto com as chamadas taxas de carregamento e taxas de administração A taxa de carregamento é cobrada em cima do valor aplicado mensalmente, variando entre 3% e 5%.

Um exemplo: se a taxa for de 3%, para cada R$ 100 aplicados, somente R$ 97 ficarão à sua disposição para acúmulo no fundo. O restante fica para a instituição. Já a taxa de administração é cobrada anualmente sobre o valor total da aplicação e varia de 1,5% a 2%. Se ao final do exercício, você tiver R$ 10 mil acumulados, esse valor é reduzido a R$ 9,8mil, caso a taxa seja de 2%.

Se compararmos os custos de um plano de previdência com os de um fundo de investimento comum, inicialmente, trata-se de uma aplicação mais cara, ressalta o consultor de finanças, Marcelo Ribeiro. Quando você investe em qualquer fundo, há apenas o desconto do Imposto de Renda e a cobrança anual de uma taxa de administração, de aproximadamente 4%.

Ma ao fazer um PGBL ou um VGBL, você compra um investimento que traz a praticidade como ingrediente importante. Ou seja, planos de previdência são indicados para quem não dispõem de tempo suficiente para administrar seu patrimônio ou simplesmente não tem interesse em fazer isso.

Leia também:

Guardando para o pós-carreira

Os riscos da previdência privada

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.