Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

Profissão: Papai Noel

Há 12 anos na pele do bom velhinho, Antonio Tatar fala sobre os prazeres de uma atividade que conquista crianças e adultos

Isis Coelho |

O Natal não seria o mesmo sem o Papai Noel. E é por isso que shoppings centers e lojas de todo País não dispensam a presença do bom velhinho. Embora os meses de novembro e dezembro estejam entre os mais quentes do ano, muitos enfrentam o calor da roupa vermelha de veludo e a grossa bota de lã para ouvir os pedidos das milhares de crianças que passam pelos centros comerciais todo fim de ano.

Há oito anos, Antonio Tatar, 71, ocupa o posto de Papai Noel do Center Norte, shopping da zona Norte de São Paulo. Antes de encarnar o bom velhinho, Tatar conta que não gostava da figura natalina. Achava algo bobo e sem sentido. No entanto, seu tipo físico rendeu convite de trabalho temporário em uma loja próxima a sua casa. Desde então, não parou mais.

Além do shopping, Tatar participa de campanhas publicitárias de grandes lojas de varejo e faz aparições em diversos eventos da cidade. Apesar da agenda atribulada, fala com prazer da profissão. Lidar com o imaginário dos pequenos é algo extremamente gratificante.

Para aguentar a maratona da época, Tatar faz 40 minutos de exercícios físicos diários. Os cabelos, barba e bigodes brancos recebem tratamento especial. Também sou modelo fotográfico, conta.

Embora tenha uma disposição de dar inveja a muitos jovens, Tatar reveza seu posto no Center Norte com outro Papai Noel. Um fica na parte da manhã e o outro durante a tarde e a noite. Em seu turno, Tatar alterna entre 40 minutos atendendo aos pedidos das crianças e 20 minutos de descanso. É um esquema que me permite trabalhar em outros lugares diferentes, conhecendo novas pessoas e contribuindo para a mágica do Natal.

Leia mais:

Cursos ensinam a divertida arte de ser Papai Noel 

Leia tudo sobre: ig empregosig empregos carreira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG