Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

Procura-se emprego na Web

Sites como LinkedIn e Via6 são alternativa na busca por novas oportunidades

Rachel Sciré |

Não é à toa que a internet tornou-se uma grande arma para os recrutadores na caça aos talentos. Cada vez mais os profissionais vão direto à rede quando querem mudar de emprego. Foi o caso do analista de sistemas Rodrigo de Oliveira Paixão. Há cerca de dois meses, ele resolveu ir em busca de uma melhor colocação no mercado ¿ na época, atuava como consultor de projetos SAP, na IBM.

Paixão resolveu arregaçar as mangas e atualizar seus dados no LinkedIn, Via6 e Plaxo, dando maior atenção à sua lista de contatos. Quando coloquei meu currículo na internet, tomei um susto. Em apenas um mês e meio, cinco oportunidades apareceram, conta. Recebi ligações de empresas que nunca tinha ouvido falar ou nem lembrava de ter mandado currículo.

Depois de avaliar as propostas, Paixão resolveu aceitar o convite da Sonda Procwork para ocupar o cargo de gerente de projetos SAP. A experiência o faz destacar a importância de se preencher o perfil de maneira mais completa possível nas redes de negócios, detalhando aspectos ligados a formação, bagagem profissional, cursos ou prêmios.

O programa não faz milagres, por isso torna-se necessário definir um objetivo, atrair contatos que possam alavancar sua carreira e se posicionar junto a eles usando as ferramentas que a plataforma oferece, diz Octavio Pitaulga Neto, Chief Networking Officer (CNO) ou gestor de redes de negócios. Ele foi um dos primeiros brasileiros a se cadastrar no LinkedIn e é um dos usuários com maior número de contatos no site.

A partir de sua experiência virtual, Pitaulga criou a Net-Bridges, empresa especializada em coaching, e a Ten-Top Executivos Net, comunidade de negócios on-line. Pitaulga sugere que, mesmo para quem não está desesperado atrás de emprego, é interessante manter o perfil na rede atualizado, já que os sites oferecem a possibilidade do profissional ficar no radar do mercado, sem que para isso ele se exponha perante a empresa atual.

Confira algumas dicas para se posicionar nas redes sociais:

As redes sociais de negócios possuem alguns códigos de conduta que os usuários precisam estar atentos para obter sucesso na busca de vagas. Veja as sugestões dos recrutadores e headhunters:

¿As redes de relacionamento profissional não têm o mesmo objetivo que as redes sociais, como o Orkut. O ideal é manter a formalidade, afirma Juliana Starosky, headhunter da Tasa do Brasil Executive Search;

¿Juliana também adverte em relação aos excessos. As redes de negócios não devem ser utilizadas para propaganda pessoal. Além disso, não são apenas os recrutadores que navegam nelas, mas também profissionais de diversas empresas, inclusive os da sua

¿Ter uma exposição excessiva pode ser prejudicial. Não demonstre desespero na busca por um emprego. Em vez disso, mantenha um perfil atualizado com escolaridade e experiências profissionais. Destaque suas habilidades, diz Paulo Coutinho Junior, sócio da empresa de recrutamento Mind Search;

¿Tente se mostrar de maneira coerente com o que você é no dia-a-dia, afirma Coutinho. Durante o processo seletivo, os dados serão checados e, muitas vezes, sua própria lista de contatos pode ser consultada para conseguir referências a seu respeito;

¿Ter contatos estratégicos em sua lista é importante, mas não fique pedindo para ser adicionado. O coaching de carreiras, Octavio Pitaulga Neto, recomenda ser apresentado por contatos em comum;

¿Pitaulga também ensina: interaja! Participe de comunidades relevantes em sua área, fóruns e aproveite para discutir assuntos interessantes com os colegas.

Leia tudo sobre: buscaig empregos carreirainternetlinked inorkutvagas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG