Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

Planeje desde cedo a aposentadoria para não ser pego de surpresa

Especialista ensina a buscar sua independência financeira

Andrea Giardino |

Tempo. Essa é a palavra-chave que vai definir o tipo de planejamento financeiro que você terá na aposentadoria. E é bom se preparar desde cedo, principalmente com o aumento da expectativa de vida. Quanto guardar e onde investir determinarão a quantidade de anos para fazer uma poupança, diz Luiz Jurandir Simões Araújo, consultor da Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi).

Apesar de alguns especialistas em finanças defenderem que os investimentos em previdência complementar devam começar logo aos 20 anos, Araújo explica que essa é uma fase de apostar na carreira. Até os 30, tudo que for capitalizado será gasto com cursos de graduação, pós-graduação. MBA, viagens ao exterior, afirma.

A partir dos 30, quando, provavelmente, os salários são maiores, o consultor recomenda que já é hora de pensar no futuro. Quem quer se aposentar aos 65 anos, por exemplo, vai precisar economizar R$ 500 por mês para garantir uma renda mensal de R$ 4 mil após pendurar as chuteiras.

Já aqueles que dão os primeiros passos aos 40, precisam estar conscientes de que a situação torna-se mais complicada. Será necessário contribuir com R$ 830 para receber R$ 4 mil mensais lá na frente.

O cenário fica bem mais difícil para os que começam aos 50. Nesse caso, o profissional terá de desembolsar cerca de R$ 1,5 mil todo mês, o triplo de quem está na faixa dos 30 anos. Isso com base em cálculos hipotéticos de uma inflação de 5% ao ano, ressalta Araújo.

Mas não é só pelo acúmulo em dinheiro que o tempo de contribuição é importante. O consultor diz que o sucesso de um planejamento de aposentadoria também depende dos ajustes feitos ao longo dos anos de vida.

Aos 40 anos, o plano de previdência privada não pode ser igual ao que se tinha com 20 anos. Quem tem mais prazo para poupar consegue arriscar uma parcela maior mensal para aumentar os rendimentos.

Quem demorou para começar a guardar deve ser mais conservador. Até porque não há tempo para se dar ao luxo de perdas no patrimônio. E lembre-se que os valores investidos devem acompanhar a evolução do seu padrão financeiro e estilo de vida, alerta. Não basta contratar um plano de previdência privada, pagar sempre o mesmo valor por mês e esquecer de rever sua estratégia de aposentadoria.

Leia também:

Guardando para o pós-carreira

Quanto custa ter um plano de aposentadoria

Os riscos da previdência privada

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG