Segundo dados da Associação Comercial de São Paulo, 33% dos entrevistados não acreditam ser demitidos

São Paulo - Mesmo com o cenário de crise e sinais de congelamentos de novas vagas em 2009, o brasileiro está mais confiante em seu emprego do que há seis meses, quando a situação econômica mundial era mais tranquila.

É o que revela pesquisa feita pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e o Instituto Ipsos, entre 20 e 30 de outubro, em 70 cidades, com 1 mil pessoas. Os dados mostram que 41% dos brasileiros estavam mais confiantes no emprego em outubro, ante 40% no mês anterior. Outros 27% responderam estar menos confiantes, contra 26% em setembro.

A confiança no emprego é maior entre as pessoas com maior poder aquisitivo. Nas classes AB, por exemplo, 18% disseram estar mais seguros em relação ao emprego. Na DE, foram apenas 7%.

De acordo com o levantamento, esses sinais de segurança podem estar ligados ao fato de 65% dos entrevistados não conhecerem alguém que tenha perdido o emprego nos últimos seis meses.

Em relação ao futuro, 33% dos brasileiros admitem serem pequenas as chances de perder o emprego por causa das condições da economia. Outros 21% responderam serem grandes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.