Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

Os desafios de fazer carreira no exterior

Veja as vantagens e dificuldades de quem busca uma trajetória profissional fora do País

Andreza Emília Marino |

Para muitos profissionais, o auge da carreira se dá com a transferência para o exterior. A boa notícia é que de acordo com uma pesquisa realizada este ano pela consultoria ECA International, as empresas devem continuar enviando profissionais para fora com a missão de comandar unidades no exterior. Particularmente em mercados emergentes.

Entre os motivos apontados destacam-se os impactos da globalização e a expansão de operações das empresas - tanto brasileiras quanto multinacionais instaladas no Brasil -, em outros países. O estudo foi realizado com mais de 200 empresas de todos os setores, tamanhos e regiões.

Segundo dados do Itamaraty, existem três milhões de brasileiros trabalhando no exterior, dos quais metade está na América do Norte. E números da Organização Internacional do Trabalho (OIT) mostram que 86 milhões de pessoas participam do mercado de trabalho em países distintos ao de sua origem.

Ambição antiga - Construir uma carreira internacional sempre esteve nos planos do engenheiro industrial Lucas Herscovici mesmo antes de ingressar no disputadíssimo programa de trainee da AmBev, em 2001. Ele sabia da possibilidade de, imediatamente, ter de se mudar da Argentina (onde nasceu) para o Brasil.

Na companhia, as transferências são rotina na vida dos funcionários. Depois de trabalhar uma temporada em Belo Horizonte (MG), ele retornou ao seu País. A grande mudança, no entanto, veio este ano. Profissional com passe em alta, tinha duas opções: atuar na sede corporativa da AmBev, em São Paulo, ¿ o que era bastante atraente -,  ou mudar-se para a Bélgica, sede da InBev (resultado da fusão da AmBev com a Interbrew).

Após algumas noites avaliando as propostas, Herscovici optou pelo segundo cenário. Apesar de quase ter rejeitado ambas as ofertas. Minha esposa, muito ligada à família, não queria deixar Buenos Aires, conta. Ela temia perder suas referências, o contato com os parentes, deixar o trabalho e seguir para um País desconhecido. Isso, no entanto, era o que mais me atraía.

Com jeitinho, ele conseguiu convencê-la e hoje o casal mora com os dois filhos pequenos em Leuven, onde fica o escritório da companhia. A experiência que estamos vivendo e proporcionando aos nossos filhos não tem preço. Pela proximidade, vamos conseguir conhecer vários países e culturas, comemora. Mesmo assim, a saudade e o idioma são dois fatores bastante complicados na sua opinião.

Adaptação - Pesquisa da Mercer, consultoria de RH, realizada com 185 empresas, mostra que muitas empresas possuem programas para ajudar os profissionais e suas famílias a se adaptarem ao novo local. Cerca de 83% das companhias entrevistadas disseram oferecer curso de idiomas e 66% treinamento intercultural.
 
Como diretor global de Inovações para Global Brands, aos 31 anos, o engenheiro da AmBev acredita estar abrindo portas para outros desafios no futuro. Passo a ser mais valorizado e visto com um funcionário ambicioso, flexível, competente e cosmopolita.

Para Francisco Alegri, gerente de TI para a América do Sul da Tower Automotive, as mudanças foram temporárias: pouco mais de um mês na Bélgica e três meses na Alemanha. Esses períodos serviram para aguçar a vontade dele de trabalhar em outro país. É uma oportunidade que tem que ser agarrada. Quem vai, volta depois numa posição muito melhor, diz.

Compensações - Os ganhos financeiros para o profissional são interessantes. Dados da mesma pesquisa mostram que a maioria das empresas considera o salário base na origem e o pagamento de bônus para compensar diferenças com custo de vida e tributação. Quase metade paga 100% dos custos com acomodação. Dois terços delas pagam um prêmio de mobilidade ¿ no segmento de TI, são 87% das entrevistadas. As organizações costumam arcar também com custos de educação dos filhos em escola internacional.

 

 

Leia tudo sobre: ig empregosig empregos carreira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG