Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

No pós-crise, empresas priorizam cursos que focam em resultados

Governança, risco do negócio e finanças aplicadas são alguns destaques

Maria Carolina Nomura, iG São Paulo |

São Paulo ¿ A crise que abalou os mercados mundiais no final de 2008 mudou o foco das empresas no que se refere ao treinamento de seus colaboradores. Apesar de o investimento em cursos não ter cessado, antes a preocupação era com a formação e o desenvolvimento do executivo, e agora, os olhos voltam-se para os resultados.

Segundo Íris Leite de Castro, diretora de programas de curta duração da Fundação Dom Cabral , houve uma forte retração no mercado em relação aos cursos de longa duração.

Retomada - Neste ano, percebemos uma retomada dos programas de desenvolvimento, mas os mais solicitados são aqueles que tratam de temas focais como finanças corporativas, governança, risco empresarial, desenvolvimento de equipes de alta performance e no negócio propriamente dito, explica Íris.

Para a diretora, antes de 2008, as empresas tinham como objetivo alavancar o desenvolvimento de seus executivos, por isso, investiam em cursos de formação, especialmente em liderança. Como o mercado ainda está receoso, as apostas são em programas de menor duração ¿ de uma semana a 10 dias.

Prática - João Brandão, professor da Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getulio Vargas (Eaesp-FGV) , comenta que as companhias buscam programas que sejam ferramentas, isto é, que ofereçam conceitos mais práticos em detrimento dos abstratos.

Estão em alta cursos de gestão do conhecimento aplicado à tecnologia, finanças aplicadas, liderança, como dar feedback e conduzir reuniões, por exemplo. São programas que têm uma aplicabilidade grande no dia a dia dos profissionais, explica Brandão.

Dessa forma, a busca por resultados continua sendo a prioridade das empresas, diz Íris Castro. Segundo ela, o importante é que as companhias não pararam de investir na formação dos colaboradores, ainda que o foco seja outro.   

Leia também:
- Crise muda perfil do treinamento nas empresas
- Curso de gestão de conflitos ensina a tornar discussão em oportunidade

Leia mais sobre cursos

 

Siga o iG Empregos no Twitter

 

Receba as atualizações do iG Empregos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG