Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

Não leve sustos ao ter a carteira de trabalho roubada

Saiba o que fazer para recuperar o registro das empresas anteriores

Andrea Giardino |

Um dia você chega em casa e descobre que perdeu a carteira de trabalho, com todos os registros de empregos e experiências anteriores. Pior, viu que teve o documento roubado. Calma, não se desespere. Em primeiro lugar, vá direto a uma delegacia de polícia para solicitar o boletim de ocorrência.

Em seguida, compareça à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego da sua cidade (ou a Pontos de Atendimento ao Trabalhador, algumas prefeituras do interior e sindicatos) com os seguintes documentos: boletim de ocorrência; uma foto 3x4 recente; certidão de casamento, de nascimento ou identidade; e um documento que comprove o número da carteira de trabalho perdida -- como o extrato do FGTS.
Leve também uma cópia da ficha de registro de empregado com carimbo do CGC da empresa; termo de rescisão do contrato de trabalho homologado pelo sindicato de classe, Ministério do Trabalho e Emprego ou Ministério Público ou Defensoria Pública. Caso você não tenha mais esses documentos é importante correr atrás das informações antes de tirar a nova carteira. Vá até o seu sindicato recuperá-las ou ao Ministério do Trabalho.

Só de posse da nova carteira é possível recuperar o registro de suas experiências profissionais anteriores, explica José Francisco Siqueira Neto, professor doutor da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas. Para isso é preciso solicitar à Superintendência Regional o histórico que os antigos empregadores lançaram no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e na Rais (Relação Anual de Informações Sociais), sistemas de informação vinculados ao Ministério do Trabalho e Emprego.

Detalhe importante ressalta Siqueira Neto, a Superintendência só possui esses dados a partir de 1976. As informações com datas anteriores só podem ser obtidas
nas empresas em que o profissional trabalhou. Caso a empresa tenha decretado falência, o empregado deve pedir ajuda a Superintendência, que o encaminhará à Justiça do Trabalho.

 


 

Leia tudo sobre: ig empregosig empregos carreira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG