Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

Lista de consultorias de RH faz sucesso no LinkedIn

Quase 900 e-mails de resposta atestam interesse em recolocação

Silvia Angerami, iG São Paulo |

São Paulo ¿ Quando decidiu oferecer uma uma lista com 229 links para sites de consultorias de Recursos Humanos na rede social LinkedIn , o executivo sênior em busca de recolocação, José Roberto Leimontas, não poderia imaginar a repercussão que sua iniciativa alcançaria.

A discussão iniciada despretensiosamente por ele obteve mais de 860 e-mails de resposta. São profissionais de todo o Brasil interessados nessa lista preciosa.

Leimontas, que integra o LinkedIn desde 2007 e o grupo Brasil Vagas Executivas desde abril deste ano, acredita que há até mesmo certo exagero nas reações: É somente uma lista, não garante recolocação e nem está totalmente refinada.

Porém, o gerente do grupo Brasil Vagas Executivas, Uilson Fernandes, prefere que as discussões sejam mais focadas no debate de ideias. Hoje, estamos vendo prevalecer a divulgação de sites e blogs de todos os tipos e assuntos. Não que estes sejam menos interessantes ou importantes, mas, infelizmente em sua grande maioria, remetem o profissional para fora do grupo diminuindo a participação dentro deste, argumentou em e-mail enviado a todos os 27 mil integrantes do grupo.

Assim, não se pode mais ter acesso à oferta da lista por intermédio do LinkedIn.

Clique aqui para baixar o arquivo (PDF)

O iG conversou com Leimontas para saber sua opinião sobre o fenômeno e suas dicas para quem, como ele, está em busca de recolocação no mercado. 

iG ¿ Qual é a sua opinião a respeito do LinkedIn?
José Roberto Leimontas ¿ Para mim, essa rede foi uma descoberta, uma vez que não tinha o hábito de participar de nada semelhante. A possibilidade de participar de discussões, de trocar idéias, de receber informações e até mesmo ofertas de empregos é muito estimulante.

iG ¿ Por que resolveu oferecer a lista de consultorias para os membros do grupo?
Leimontas ¿ Por diletantismo. Ela ficou pronta como "um efeito colateral" dos meus esforços em busca de recolocação profissional e eu resolvi oferecer.

iG ¿ Você tinha ideia de que ia fazer tanto sucesso e o que acha da reação das pessoas com relação à sua lista?
Leimontas ¿ Não tinha nem idéia de que haveria essa repercussão. Creio que, em alguns casos, a reação é até exagerada. É somente uma lista, não garante recolocação e nem mesmo está totalmente refinada. Creio que muitos estão solicitando justamente pelo sucesso da mesma, ou seja: se tantos estão pedindo, vou pedir também.

iG ¿ Você conseguiu seu emprego atual por meio desse contato que fez nos sites das consultorias? Como foi o processo, quanto tempo demorou?
Leimontas ¿ Eu continuo em busca de uma recolocação. Não recebi nenhum retorno concreto dos sites nos quais me cadastrei, a não ser o tradicional "muito obrigado por se cadastrar em nosso site".

iG ¿ Que conselhos você dá a quem está procurando uma recolocação profissional?
Leimontas ¿ Quem sou eu para dar conselhos? Olha a minha situação. Conselhos podem ser encontrados aos montes nos sites de recolocação. Quando fui demitido fiz o seguinte:
1) Relaxei durante 15 dias e aproveitei para por em dia atividades pessoais que estavam em segundo plano.
2) Após esse período, estabeleci claramente em que linhas de frente eu gostaria de agir. Escolhi três e como uma delas era obter uma recolocação, tracei um plano de trabalho para atingir este objetivo.
3) Revisei imediatamente meu planejamento financeiro.
4) Busquei maneiras de me expor ao mercado.
5) Tenho respondido ao máximo de ofertas de trabalho, dentro do meu perfil, que posso identificar.
6) Continuo estudando e me mantendo atualizado.

iG ¿ Quer deixar mais alguma mensagem aos leitores do iG?
Leimontas ¿ Posso dizer o seguinte:
1) Se você tem mais de 45 anos vai ter enormes dificuldades para se recolocar, mesmo com um excelente currículo.
2) Cuidado com as empresas de headhunting picaretas! Tem um monte por ai. Querem ver a sua carteira antes do seu currículo.
3) Custei a admitir, mas parece que realmente uma boa rede de contatos é o melhor caminho para se recolocar. Aqueles que, como eu, não cultivaram isso devidamente, devem iniciar o mais rápido possível.

Leia também:

- Especial: emprego na rede

 

Siga o iG Empregos no Twitter

 

Receba as atualizações do iG Empregos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG