Publicidade
Publicidade - Super banner
Carreiras
enhanced by Google
 

Hobby ajuda profissional a ter melhor desempenho

Atividades fora do trabalho proporcionam bem-estar

Maria Carolina Nomura, iG São Paulo |

Tocar um instrumento musical, praticar um esporte, ler, aprender um novo idioma. Tudo isso pode ajudar na carreira profissional. Como? Ao fazer uma atividade da qual se gosta, o bem-estar aumenta e, consequentemente, a produtividade, criação de novas ideias e soluções.

O presidente da Associação Brasileira de Qualidade de Vida (ABQV), Alberto Ogata, diz que a prática de um hobby proporciona um prazer natural e, por isso, traz uma experiência positiva e recompensadora. O lazer é muito importante para atingir o equilíbrio tão desejado e deve ser uma prática das pessoas interessadas em melhorar a qualidade de suas vidas. Ter um hobby ajuda no gerenciamento do estresse, no relaxamento, na criatividade, comenta.

Limpeza da mente - Ogata cita o livro A Ciência da Felicidade (Campus, 2008), da pesquisadora Sonja Lyubomirsky, que explica que as atividades que proporcionam experiências de fluxo, ou seja, aquelas que absorvem inteiramente as pessoas as deixam mais felizes.

Podemos ver isso facilmente nas pessoas que praticam seus hobbies. Elas estão tão concentradas na atividade que nem sentem o tempo passar. Trata-se de um momento agradável, satisfatório e fortalecedor, afirma Ogata.

A médica Amália Nogueira, de 59 anos, por exemplo, tem diversos hobbies, mas o que ela mais gosta atualmente é o Oshibana-e, uma prática oriental de secagem de folhas. Com as plantas secas, ela faz desenhos e os enquadra. Isso me relaxa bastante. Toda vez que olho para uma flor e uma planta já imagino como será o meu próximo quadro, diz.

Tempo - Mas para conseguir ter um hobby é necessário que o profissional saiba equilibrar vida pessoal e profissional, aprimorando o planejamento diário. Um dos fatores que ajuda nessa organização é o gerenciamento do tempo. O profissional deve canalizar suas energias e atenção conforme a ocasião vivenciada, ensina Ogata.

Ernesto Haberkorn, fundador do Netas, movimento para disseminar hábitos saudáveis e qualidade de vida com foco em treinamento corporativo, diz que a falta de tempo não pode ser desculpa para que a pessoa não pratique um hobby.

Se formos analisar o tempo que se perde, mesmo no trabalho e na vida familiar com tarefas desnecessárias, chegaremos a conclusão que há muita sobra. Procure fazer uma análise do seu dia a dia e verá que daria para reduzir a metade o tempo gasto em quase tudo, afirma.

Uma solução para encaixar a atividade é realizá-la em um local próximo à casa ou ao trabalho, ou escolher um dia da semana quando não tenha tantos compromissos como, por exemplo, as manhãs de sábado.

Leia também:
- Ter tempo para si é fundamental, diz consultora
- Especial: Como administrar seu tempo

Leia mais sobre empregos

 

Siga o iG Empregos no Twitter

 

Receba as atualizações do iG Empregos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG